Graxa grau alimentício pode ser usada em siderurgia?

Publicado por Daniel Micheli em 03 de março de 2020
imagem graxa grau alimentício que pode ser usada na siderurgia da pizzani lubrificantes

Por Daniel Micheli

Primeiramente, pode soar estranho falar em graxa grau alimentício em siderurgia. Mas isto não somente é possível como também vantajoso, sobretudo se estivermos pensando no processo de laminação, onde o destino do produto é a indústria alimentícia. Estamos falando de um processo extremamente crítico e pesado, onde utilizamos a graxa para lubrificar pontos que podem ter contato com os alimentos, principalmente no caso de fabricação de latas.

O Processo

O processo de laminação consiste na deformação de um metal pela passagem entre dois cilindros rotatórios que giram em sentidos opostos, designados por cilindros de laminação. Então, a força de atrito entre o material e o cilindro provoca a deformação.

laminador de tiras quente imagem detalhando o processo para demonstrar a utilidade da graxa de grau alimentício
Exemplo de um processo de laminação

Após terminado o processo de laminação, as bobinas passam por um tratamento químico, com a utilização do elemento químico Estanho (Sn).

Situação Real

No processo onde as chapas já estão “estanhadas”, existem mancais de apoio que normalmente têm rotação média de 580 rpm e as temperaturas de trabalho variam de 36°C a 40°C. Os mancais consomem 20g da graxa cada um, num período de 25 dias (relubrificação). As graxas utilizadas normalmente são de sabão de lítio.

Procurando soluções em lubrificação?

imagem com um mancal aberto e um manca fechado onde a pizzani usa para demonstrar o uso de graxas de lítio

Mas por que utilizar graxa grau alimentício?

O grande desafio neste processo está nafrequência elevada de manchas nas tiras laminadas, em decorrência do escorrimento e coloração da graxa sabão de lítio. Isto gera reprocesso, acarretando perda de produção e aumento do custo.

Podemos fazer um simples comparativo entre as graxas grau alimentício em siderurgia, veja o desempenho da graxa mais utilizada no mercado ULTRAPLEX CSFG 462 da Cogelsa que é fornecida com exclusividade pela PIZZANI LUBRIFICANTES no Brasil.

tabela das características da ultraplex CSFG 462 um produto pizzani em comparação com os concorrentes

A ULTRAPLEX CSFG 462 possui muitos atributos vantajosos, dois deles muito importantes, como carga de soldagem e ponto de gota, por se tratar de um local com cargas elevadas e temperaturas altas.

Aliás, vale destacar ainda o Salt Spray, superior a 1.000 horas, que fornecerá a proteção maior contra corrosão e ajudará na vida útil dos mancais.

Testes Práticos com Graxas de Sulfonato de Cálcio (H-1)

Por experiência própria no acompanhamento de diversos processos com graxa Sulfonato de Cálcio (ULTRAPLEX CSFG 422, por exemplo), inegavelmente é possível reduzir a temperatura de trabalho, diminuir quebras e aumentar o período de relubrificação.

Vejamos a seguir um exemplo de cálculos feitos para uma grande Indústria Siderúrgica situada no Brasil.

Cálculos das Frequências e Volumes

  • Rolamento: 22215 (normalmente utilizado em mancais para laminação)
  • Rotação: 580RPM
  • Volume de Graxa Inicial: 20,0g / por mancal
  • Período de Relubrificação: 25 dias (Sabão de Lítio)
  • Cálculo Fator nDn: 59.450
desenho técnico de um mancal

Substituindo pela ULTRAPLEX CSFG 422 é possível aumentar em 3x o período de relubrificação, devido sua excelente performance em trabalhos pesados.

Compatibilidades dos Lubrificantes

Quando trabalhamos com lubrificantes devemos ter o cuidado de verificar as compatibilidades dos mesmos. As graxas contêm  espessantes que podem ser incompatíveis entre si.

tabela sobre compatibilidade dos lubrificantes. As graxas grau alimentício contêm  espessantes que podem ser incompatíveis entre si.
* Nem todas as graxas de poliuréia são mutualmente compatíveis
Se você estiver em dúvida, assuma que as duas graxas são incompatíveis

A tabela mostra principalmente as compatibilidades dos espessantes utilizados na fabricação das graxas.

No caso da ULTRAPLEX CSFG 422 (Espessante Sulfonato de Cálcio) x produto de um concorrente (Sabão de Lítio), são compatíveis, podendo portanto ser usado para o equipamento. Todavia, o ideal é sempre promover a limpeza total.

Enfim, esperamos ter ajudado e esclarecido para vocês o uso de graxa grau alimentício em siderurgia.

Um pouco de nós: PIZZANI LUBRIFICANTES

A fim de trazer o melhor até você a Pizzani Lubrificantes conta com parceiros internacionais, especialistas em cada segmento/aplicação, com avançada tecnologia e experiência. Aliás, temos um time de especialistas de diferentes formações, prontos para atendê-lo especificamente em sua necessidade.

Dessa maneira, nós movemos o futuro, porque pensamos no futuro a todo momento, aprendendo sempre com o passado e olhando para o presente.

Por fim, vamos discutir tecnologia e otimização em seu processo de lubrificação? Participe nos comentários, deixando suas dúvidas, para que possamos produzir novos artigos no nosso blog.

Visite nosso Youtube http://bit.ly/Canal_Pizzani_Lubrificantes

E em caso de dúvidas fale conosco https://pizzanilubrificantes.com.br/fale-conosco/

#wemovethefuture

Compartilhe

Deixe seu comentário

Os campos com * são obrigatórios